Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um dia faço um blog

Então, Ana...Como vai essa procura de emprego?

A Ana sou eu, só para o caso de não terem percebido.

Ora que vai andando. Eu acho muito engraçado como a maioria das empresas quer alguém sempre com menos de 25 anos. Até aqui sim senhor, preencho o requisito porque só tenho 22. Depois querem alguém com ensino superior e cursos disto e daquilo. Também muito bem, estou a terminar a licenciatura e ao longo destes anos investi em algumas formações extra. E depois, além disto tudo...querem alguém com experiência no mínimo de 2/3 anos.

Eu pergunto-me como é que as pessoas sem experiência conseguiram arranjar trabalho para ganharem a tal experiência.

Ah, calma... já sei! Certamente é através daqueles "trabalhos" que também encontrei em que quase pagam para ter que trabalhar.

Quem anda nestas andanças deve saber ao que me refiro. Os tão conhecidos estágios, que muitos vezes são em áreas em que não é necessário qualquer tipo de formação. E depois, eles são tão nossos amigos que oferecem uma "bolsa de estágio". Até agora, pelo que encontrei, essas bolsas são sempre entre 100 e 200 euros. Ou seja, devem existir pessoas que trabalham 8h por dia para receber 100 ou 200 euros por um estágio de 6 meses e a esperança de depois conseguirem ficar na empresa. Desenganem-se, meus queridos leitores...Este tipo de empresas criam este tipo de estágios exactamente para arranjarem pessoal para trabalhar de borla. Quando acaba o tempo de estágio, dão-lhes um pontapé no rabo e esperam que apareça outro idiota que aceite as condições ridículas que propõe. Infelizmente acredito que existe muita gente que aceita. Compreendo que as pessoas chegam a um ponto em que já aceitam quase tudo porque têm contas para pagar, mas isto é exploração. E quem aceita este tipo de coisas está a contribuir para que este tipo de empresas lucre à nossa custa. Sim, porque quem lucra são eles. Quantos mais estagiários eles arranjam para trabalhar nas suas empresas quase de borla, mais eles ganham.

Agora que ando à procura de emprego é que percebo o quanto isto está grave. Cheguei a ver um emprego full-time (e não, não era estágio) em que pagavam 250 euros por mês! Sim, é ilegal mas acredito que há pessoas que aceitam por necessidade.

Podem pensar que me estou a armar em esquisita, e até dizerem que nunca sei se um dia vou precisar de recorrer a este limite, mas posso dizer que para mim seria impensável sujeitar-me a este tipo de coisas. Acredito que cada ser humano tem o direito de trabalhar dignamente e com todas as condições. Pelo que tenho visto isso não é assim. Pelo que tenho visto as pessoas são apenas números, das quais muitas empresas tentam tirar o maior partido e explorar o mais que podem pelo facto de perceberem que estamos em crise e que muita gente precisa de emprego.

Espero que este país mude, muito sinceramente. Mas que mude de uma maneira revolucionária porque acredito que este tipo de empresas se multiplicam à velocidade da luz. E somos nós os causadores disso. Enquanto houver gente a aceitar e a colaborar com este tipo de condições, estas continuarão a existir e cada vez se tornará pior.

16 comentários

Comentar post

Pág. 1/2