Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um dia faço um blog

Esperem lá...estamos em que mês?

Acreditem que não tenho 79 anos nem Alzheimer em estado avançado, mas eu podia jurar que ainda ontem foi Natal.

Dou por mim a pensar nos planos que fiz no final de 2014, e percebo que já vou a metade do ano e que cumpri pouquíssimos. Isso deixa-me absolutamente irritada. Parece que está tudo a passar muito rápido, mais quatro meses e faço anos. Como é possível? 23 anos!! Oh valha-me Deus, 23 anos?!

Eu devo estar a entrar em qualquer tipo de crise existencial mas acho que hoje quando olhei para o dia que estávamos decidi fazer contas à vidinha e divagar um pouco.

Em conversa com uma amiga, relembrei o tempo do secundário e parecia que já tinha passado um horror de anos.

Tenho pena que a vida siga a um ritmo tão frenético que seja difícil aproveitar cada fase que vivemos. Sinto que passamos a grande parte da nossa vida a trabalhar. E há tanta gente que faz o que não gosta. Confesso que tenho receio disso. Tenho medo de me prender a algo que não me traga felicidade. Afinal de contas, tenho 22 anos e quero aproveitar cada fase da minha vida.

Eu sei, talvez seja demasiado sonhadora e o mundo não é todo cor-de-rosa. Mas eu sinto que passa tudo tão rápido, sem pausas nem momentos para refletir, que banalizamos o tempo.

Cada vez mais dou valor aos dias, aos meses, aos anos. Sinto uma certa urgência em viver o máximo que posso, afinal de contas é tudo tão rápido.

Mas bolas, como é difícil acompanhar este ritmo e, ao mesmo tempo, fazer tudo o que se quer.

Mãos à obra, está na hora de cumprir as promessas do final do ano de 2014 antes que este ano chegue ao fim.

6 comentários

Comentar post