Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um dia faço um blog

Um dia torno-me numa blogger à séria #1

Que é como quem diz que um dia viro-me para o mundo fit e meto-me em sintonia com as outras bloggers do mundo inteiro. Bom, verdade seja dita, ando a fazer progressos! A minha alimentação mudou substancialmente e de forma significativa mas ainda não suficiente.

Ora bem, foi há relativamente pouco tempo que me falaram da alcachofra. Sinceramente sou um bocado céptica quando começam a sair artigos sobre este tipo de alimentos. No entanto não há como negar que a alcachofra é sem dúvida um dos rebentos que entrou muito recentemente na minha alimentação e que conquistou um lugar no meu coração de pessoa pouco dada a estas coisas.

Afinal o que é a alcachofra? A alcachofra é um dos mais populares gomos/rebentos de flor de origem mediterrânea. Conhecida como "Ankinara" em grego, a sua utilização como um vegetal é bem conhecida dos antigos gregos e romanos, que defenderam as suas qualidades medicinais e benéficas para a saúde.

Actualmente o uso da alcachofra tem sido cada vez mais usual pois os seus benefícios têm sido redescobertos e o seu uso na culinária moderna tem sido possível por uma geração de novos cozinheiros ansiosos por experimentar novos ingredientes/produtos em refeições de baixo índice calórico e alto valor nutricional.

Muitas empresas do comercio alimentar em Portugal procuram a venda do produto a preços convidativos, a Zumbu é uma referencia entre estas, apresentando o maior número de opções ao cliente: seja no formato de ampolas (líquido) ou em comprimidos ao preço mais baixo.

Modo de uso da Alcachofra
A alcachofra pode ser consumida ao natural, em forma de salada crua ou cozida, chá ou em cápsulas industrializadas.
As cápsulas de alcachofra devem ser consumidas antes ou depois das principais refeições do dia, juntamente com um pouco de água.


E agora vamos lá à parte prática. Afinal de contas é tudo muito bonito, mas bom bom é provar qualquer coisa que comprove se afinal vale ou não a pena. Deixo-vos então uma receita de alcachofra gratinada, sendo que precisam apenas de 3 ingredientes:

alcachofra_gratinada.jpg

Ingredientes
• 2 flores de alcachofra
• 1 pacote de creme de leite
• 2 colheres de sopa de queijo ralado
Modo de preparo
Para preparar a alcachofra gratinada, basta colocar todos os ingredientes fatiados numa assadeira e temperar com sal e pimenta. Acrescente o creme de leite por último e cubra com o queijo ralado, levando para assar no forno a 220ºC. Sirva quando estiver bem dourado.

 

 

 

A alcachofra possui vários efeitos dietéticos, dentre eles se destacam:
1. Aumento da ação depurativa (desintoxicante)
O potássio é um responsável pelo equilíbrio eletrolítico do organismo, e este está em alta concentração na Alcachofra, tornando seu consumo um auxiliar na eliminação do excesso de água do organismo, ajudando também na eliminação de substâncias tóxicas.
2. Aumento da quebra de gorduras
Certas substâncias presentes na planta, como cinaropicrina, cinarina e ácido clorogênico, estimulam a produção de bile pelo fígado e sua secreção ao duodeno, auxiliando assim, a digestão de alimentos gordurosos. Há consequentemente uma redução do colesterol e melhoria dos sintomas relacionados com a má digestão, como o inchaço abdominal.
3. Diminuição da glicemia sanguínea
A cinarina e o ácido clorogênico são substâncias ativas da alcachofra que reduzem os níveis de açúcar no sangue, auxiliando no emagrecimento.
4. Aumento do peristaltismo
As fibras presentes nas folhas comestíveis da planta aumentam a sensação de saciedade, diminuindo a ingestão de alimentos, além de estimular os movimentos peristálticos e a eliminação da ostipação.
5. Melhoria da estética da pele e do corpo em geral
Há diminuição da celulite devido à diminuição da acumulação de gordura já mencionada, e aumento da elasticidade e saúde da pele devido à ação das vitaminas presentes na planta, principalmente vitamina A.
6. Consumo de Vitaminas
Contem quantidades moderadas de vitaminas anti-oxidantes; vitamina-C. O consumo regular de alimentos ricos em vitamina C ajuda o corpo a desenvolver resistência contra agentes infecciosos e eliminar os pró-inflamatórios radicais livres prejudiciais para o organismo.
É uma das boas fontes vegetais de vitamina K. A vitamina K tem potencial para a saúde dos ossos. Níveis adequados de vitamina K na nossa dieta ajudam igualmente a limitar danos neurológicos;
Também é rica em vitaminas do complexo-B, tais como niacina (B-3), pirodoxina (B-6), tiamina (B-1), e ácido pantoténico (B-5), que são essenciais para as funções celulares.

 

* Post escrito em parceria com a Zumbu*