Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um dia faço um blog

A miséria do Secret Story.

Antes de fugirem já todos a sete pés: prometo-vos que este será o primeiro e o último post acerca deste assunto.

Bem sabemos que há muita boa gente que vê mas jura a pés juntos que nunca desperdiçaria um minuto da sua atenção com tal programa. Depois há os que assistem e admitem e os que não assistem mesmo. Infelizmente não pertenço a esta última categoria. Perteço aos que vêm e admitem. Não todos os dias,claro. Desconfio que se visse de todos os dias, o meu cérebro, coitado, já estaria pronto a desistir da minha fraca inteligência. Isto é como nas dietas. Um dia por semana temos direito a comer a porcaria que não comemos durante a semana. E assim é com o SS5 no Domingo à noite.

Decidi escrever sobre isto porque acho um atentado o que se tem passado nesta edição. Até podia falar aqui de alguns pontos que são intoleráveis mas vou já passar para o assunto que me mexe com os nervos.

Há um sujeito que, se o descrevermos bem à português, é o verdadeiro canalha.

Então reparem: este carequinha tatuado é o galã lá da capoeira e mete as galinhas todas a arrancarem penas umas às outras por causa dele.

01.jpg

 

Vejamos o histórico: entra com uma namorada. Essa namorada uns dias depois já anda enrolada com outro. Next! Passa para a outra ex namorada (uma tal de Sofia). O amor é lindo e blá blá blá, ela sai. Ela sai e portanto há que arranjar aqui uma solução. Canalha Galã que é canalha galã não pode guardar o amor imenso que tem dentro do peito durante muito tempo. Há que distribuir o mal pelas aldeias. Então a única solução é atracar-se à Flávia. Tudo muito bonito mas depois o Bruno começa a recear o que qualquer homemzinho (reparem bem no "zinho") receia: a rapariga gosta mesmo dele. UPS. UPS. UPS. Temos que entender, minha gente. Seguinte, please! Passamos para a Elisabete. Ahhh, como eu adoro este tipo de mulheres que têm aquela cara de quem não parte um prato e depois....E depois é só ligar a televisão para assistir a estas bonitas trocas de cuspo e outras coisas que tais.

Agora eu pergunto-me: como é possível tanta gente intitular este bruno como o 'boss' da casa? Como?! 

Como é que mulheres apoiam este tipo de atitudes?

PIOR: Como é que algumas mulheres se sujeitam às mãos deste tipo de canalhas?

O que mais me custa saber é que isto é a realidade de muita gente hoje em dia.

 

Relatos de uma universitária #2

Estava sossegadinha da minha vida quando abro a caixa de email e lá está ele...o tão esperado email...o email com as notas finais de uma das cadeiras.

Eu sinceramente nunca fico nervosa na altura de ir fazer os testes, mas depois aquele momento antes de saber a nota...ui, são calores, é o friozinho na barriga, as palpitações..

Qual não foi o meu espanto quando, depois de abrir a pauta com as notas, não está lá a minha?!

Todos os meus colegas tinham nota mas a minha estava em branco. PORQUÊ??

Comecei a panicar. De imediato enviei um email à professora a perguntar o que se passava.

Passadas umas horas lá responde ela, a pedir desculpa e a dizer que de facto tinha havido um lapso dela.

Uffaaa, isto não se faz. Não se brinca assim com o meu coraçãozinho sensível, táá??

 

Momento instagram do meu dia #2

Voltei ao ginásio. Sou um pouco preguiçosa mas tenho alguns objetivos que quero cumprir e por isso vou esforçar-me. Brevemente conto-vos um pouco sobre a minha relação com o desporto, bem como a minha alimentação.

Em relação à segunda imagem, não há muito a dizer. Depois desta época de frequências e exames tão intensa, ando a dormir pelos cantos. O gato cá de casa não se faz de esquesito e aproveita para cochilar comigo. É um fofo, não é?

1.jpg.jpg

 

Cá por Lisboa tem chovido. Confesso que estas galochas têm sido as minhas melhores amigas.

O colar que está na imagem da direita foi assim uma espécie de achado. Andava louca à procura de um colar de prata com um trevo de 4 folhas. E estava mesmo difícil de encontrar. Até que encontrei a peça do trevo à venda numa lojinha por 0,30€. Claro que a peça não é de prata mas comprei-a e coloquei-a num fio que tinha em casa de prata. Adoro-o!

 

2.jpg.jpg