Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um dia faço um blog

Finalmente é para a semana!

É oficial. Para a semana vou experimentar duas novas modalidades: Krav Maga e Muay Thai.

Como nunca experimentei nem uma nem outra, fui cheia de lata pedir uma aula à borlix a duas academias diferentes. E depois, provavelmente, optar por uma delas. Ou não, caso não goste de nenhuma.

Anteriormente já tinha dito aqui no blog que gostava muiiiitooo de experimentar Krav Maga. Entretanto uma das leitoras sugeriu-me não optar por esta modalidade. Segunda a própria é muito violento para raparigas.

Eu não concordo com essa ideia de que existem desportos para homens e desportos para mulheres.

Estava eu a contar-vos que estou super entusiasmada. Acho que este tipo de atividades é óptimo para expulsar as más energias e recarregar baterias.

Para quem não conhece:

Muay Thay : Muay Thai significa "arte marcial tailandesa", também conhecida como boxe tailandês. As técnicas de ataque e defesa ensinadas são conhecidas como "arte dos oito membros", pois o praticante pode utilizar as mãos, os cotovelos, as pernas e os pés para atacar o adversário.

Krav Maga: Krav Maga significa "combate próximo" em hebraico e é considerado o Sistema de Defesa Pessoal mais EFICAZ do mundo. O Krav Maga baseia-se na simplicidade, rapidez e eficácia e é composto por 2 áreas distintas, mas complementares: a defesa pessoal e o combate corpo-a-corpo, que constitui uma fase mais avançada do treino e da evolução do praticante.

 

Confesso que estou mais inclinada para a segunda hipótese. De qualquer forma vou de espírito aberto para ambas.

Depois conto-vos como foi, se vier de lá com os dentinhos todos.

 

Novo sorteio, nova vencedora - PASSATEMPO BAZAR DA PRATA

Lembram-se do passatempo em que, em parceria com o Bazar da Prata, oferecemos uma aliança de stress?

bazardaprata.jpeg

 

Ora, a vencedora lamentavelmente não respondeu à nossa tentativa de contacto para lhe entregar o prémio. É caso para dizer: passa a outro e não ao mesmo.

Por esse motivo voltámos a fazer novo sorteio.

Desta feita, a vencedora é ....

 

ESTELA, da Horta

 

Parabéns Estela! E responda ao nosso email, sim?

Crónicas de uma (ex) viciada na zara.

Confesso que fui durante meses uma viciada na zara. Ok, vício talvez seja um pouco exagero, mas é verdade verdadinha que não houve pecinha daquela loja que não me tenha passado pela vista.

O problema começou quando me mudei para Lisboa. Na minha rua existia uma Zara. Sim, existia. Agora já não existe. Bom, existe mas apenas Zara home.

Voltando ao mundo zara-ó-dependente, acho que quase dia sim,dia não ia lá espreitar. Muitas vezes não levava nada, obviamente. De qualquer forma, todas (ou quase todas, vá) as minhas compras de roupa eram ali.

E como eu era feliz naquele espaço. As colecções agradavam-me. A relação qualidade/preço também era boa. Já era quase tu cá,tu lá com as funcionárias.

E como venci esse vício do diabo, capaz de arrasar qualquer carteira? Simples, a zara fechou na minha rua. Saiu de cena a zara-vestuário e entrou a zara-home.

Fiquei mesmo revoltada, a sério. Como?? COMO era possível levarem-me assim a zara? A minha companheira em dias maus e em dias bons? Essa cabra oitava maravilha que me levava à falência mas que, mesmo assim, me continuava a conquistar?

Bem, desde aí que não ia à zara. Via apenas as colecções na internet, lamentando-me que para ver os trapinhos ao vivo teria que me deslocar até um centro comercial qualquer cheio de gente . E tão bom que era passear naquele espaço tão bem instalado na minha rua, onde  não haviam filas nem gajas a arrancar cabelos pelo número 36 das calças de ganga em promoção.

Hoje estou completamente curada. Já não compro nada na zara há uns bons meses. E não me arrependo. Para ser sincera, fui lá espreitar a colecção de inverno (juro que foi só uma visita rápida. juro, juro, juro) e não havia nada que me deixasse com aquela sensação de que era capaz de dar um rim por aquela colecção. Antes pelo contrário. A qualidade já se sabe que continua elevada. Agora, a colecção está fraquinha. Os preços estão fortes. Muito fortes. E cada vez tem piorado mais. Vi, por exemplo, uma blusa branca do mais simples que há, a quase 50 euros. CINQUENTA!! E não me venham dizer que a qualidade merece esse preço, porque carregada de trapos com etiquetas da zara estou eu e acho um grande exagero.

Adiante, acabei de ver no site a nova colecção. Encontrei esta mala (que é reversível, tem duas cores) :

MALA.jpg

Ainda por cima está baratucha.

Mas é a zara.

E o que tem ser a zara? Faz de conta que é a Mango!

Mas eu bati o pé que não compraria lá mais nada.

Mas é tão gira, e não encontrei igual em mais lado nenhum.

Mas eu já era uma pessoa praticamente curada.

Mas só uma malinha não faz mal a ninguém.

 

Entretanto tentei arranjar mais argumentos para não me entregar ao pecado que é essa loja. No entanto não obtive sucesso.