Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um dia faço um blog

As segundas-feiras já foram melhores.

Depois de uma noite com duas horas dormidas, acordo às 6h da manhã com dores horríveis numa mão. Na verdade já andava com dores há uns belos dias, que percorriam todo o braço, mas hoje estava especialmente complicado. Tomo um banho demorado visto ter tempo mais que suficiente. Vou tomar o pequeno-almoço e reparo que devia mesmo ter ido às compras no fim de semana. Saio de casa e dirigo-me ao Pingo Doce ao lado da minha casa. Estava fechado. Esperei meia hora e abriu. Comprei o essencial para um pequeno almoço como deve ser.

Pequeno almoço tomado, dou um jeito ao quarto enquanto espero pelas 9h para a reunião que tinha marcada.

Entretanto a pessoa com quem ia ter a dita reunião liga-me a desmarcar. Pede imensa desculpa, talvez tenha tempo de me receber amanhã. Talvez. Adoro este tipo de profissionais.

11 horas da manhã : começo a fazer as malas para ir passar a semana fora. Odeio fazer malas, esqueço-me sempre de algumas coisa. Para variar foi feita em cima da hora.

Às 13h da tarde já estava no metro de Lisboa. Alegria das alegrias : avaria de uma carrruagem na linha vermelha. Quase 1h à espera. Certamente iria perder o comboio, merda.

Chegada ao Oriente compro o bilhete de comboio. Não havia filas, milagre dos milagres! Como ainda tenho tempo, decido ir beber um café. Pior ideia de sempre. Bebi o pior café da minha vida, o meu estômago ficou transformado num molho de bróculos durante o resto do dia.

Não consegui almoçar e tive a tarde toda sem conseguir comer.

Quando chegou a hora de jantar fui eu que cozinhei. Queimei-me três vezes no forno. Seguidas.

Ainda não me deitei, mas temo que qualquer coisa ainda esteja para acontecer. Isto só pode ser o universo a preparar-me para algo especial.